Eric Granado começou a busca pelo quarto título do Superbike Brasil com uma forte demonstração de seu bom momento na carreira: fez pole, melhor volta e venceu a etapa de abertura da temporada, neste domingo (30), em Interlagos.

Eric Granado, da Honda Racing, vence etapa de abertura do SuperBike Brasil 2020, em Interlagos. Crédito: Ricardo Santos/Mundo Press
Eric Granado, da Honda Racing, vence etapa de abertura do SuperBike Brasil 2020, em Interlagos. Crédito: Ricardo Santos/Mundo Press

Dessa forma, o piloto da Honda CBR 1000RR número 51 começa o SuperBike Brasil já no topo da classificação, somando 25 pontos pela vitória e um pela pole position. O segundo colocado é seu companheiro de equipe Pedro Sampaio, que totaliza 20 pontos. O terceiro lugar ficou com o goiano Matheus Barbosa (Kawasaki Ninja ZX-10), que agora tem 16 pontos na tabela de classificação. Os três primeiros colocados aliás, fizeram uma belíssima corrida.

Largando com prudência, Granado chegou a ceder a segunda colocação na largada para a Kawasaki Ninja do goiano Matheus Barbosa. Mas já na terceira das 12 voltas o representante da equipe Honda deixou o adversário para trás – e a partir de então começou a se distanciar até abrir uma vantagem de 16s520 para o segundo colocado, impondo um ritmo superior a mais de um segundo por volta do grupo que vinha atrás.

Pódio geral do SuperBike Brasil com Eric Granado, Pedro Sampaio, Matheus Barbosa, Júlio Fortunato e o idealizador da competição, Bruno Corano
Pódio geral do SuperBike Brasil com Eric Granado, Pedro Sampaio, Matheus Barbosa, Júlio Fortunato e o idealizador da competição, Bruno Corano

Estratégia – “Eu optei por largar com calma e não arriscar alguma situação mais perigosa até passar o Esse do Senna, pois a largada era o momento mais propício a ter algum toque ou algo que pudesse comprometer nosso resultado de corrida”, frisou Eric.

“A partir daí passei a estudar o melhor momento de fazer a ultrapassagem e depois estabeleci meu próprio ritmo. Felizmente tudo deu certo e estou muito feliz por começar a temporada da Supebike assim, com o primeiro lugar. Feliz também pela equipe, pela dobradinha com meu companheiro e amigo Pedro Sampaio. A Honda Racing fez um grande trabalho em Interlagos e agora vamos nos voltar para Goiânia, onde o desafio será apimentado pelo forte calor que sempre faz lá, o que torna a administração dos pneus um ponto especialmente importante”, avaliou o tricampeão do Superbike Brasil, lembrando da segunda etapa, marcada para o próximo domingo (06/09), na capital de Goiás.

Por conta do cenário da pandemia de coronavírus, o evento foi fechado ao público e exigiu diversos protocolos de segurança, como o uso de máscara e o distanciamento social.

A segunda etapa do SuperBike Brasil 2020 está marcada para o próximo fim de semana, dias 5 e 6 de setembro, em Goiânia

Confira a classificação da etapa de abertura do Superbike Brasil:
1º – Eric Granado (Honda CBR 1000RR) – 12 voltas em 20min23s707
2º – Pedro Sampaio (Honda CBR 1000RR) – a 16s520
3º – Matheus Barbosa (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 25s974
4º – Júlio Fortunato (BMW S1000RR) – a 49s993
5º – Bruno Corano (BMW S1000RR) – a 55s331
6º – André Veríssimo (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 1min02s080
7º – Osvaldo Jorge Filho (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 1min02s144
8º – Marcelo Skaf (Suzuki GSX-R 1000) – a 1min20s077
9º – Fábio Pitta (BMW S1000RR) – a 1min38s009
10º – Beto Auad – a 1min45s276
11º – Juliano Ferrante (Suzuki GSX-R 1000) – a 1 volta
12º – Du Rodrigues (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 1 volta
13º – Gustavo Silveira (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 1 volta
14º – Victor Villaverde (BMW S1000RR) – a 1 volta
15º – Edson Luiz (Suzuki GSX-R 1000) – a 1 volta
16º – Pablo Flores Nunes (Suzuki GSX-R 1000) – a 1 volta
17º – Felipe Comerlatto (BMW S1000RR) – a 1 volta
18º – Fabrício Marciano Freitas (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 8 voltas
19º – Mauro Thomassini (Kawasaki Ninja ZX-10) – a 11 voltas

Classificação do Superbike Brasil após uma etapa:
1º – Eric Granado – 26
2º – Pedro Sampaio – 20
3º – Matheus Barbosa – 16
4º – Júlio Fortunato – 13
5º – Bruno Corano – 11
6º – André Veríssimo – 10
7º – Osvaldo Jorge Filho – 9
8º – Marcelo Skaf – 8
9º – Fábio Pitta – 7
10º – Beto Auad – 6
11º – Juliano Ferrante – 5
12º – Du Rodrigues – 4
13º – Gustavo Silveira – 3
14º – Victor Villaverde – 2
15º – Edson Luiz – 1

Por: Leonardo Marson

Deixe uma resposta