As fábricas de motos continuam sem saber direito que rumo tomar. A Yamaha que já havia postergado a volta dos funcionários ao trabalho, anunciou a volta. Enquanto Honda e BMW permanecem fechadas até 17 de maio.

Fábricas de motos: Yamaha anuncia volta aos trabalhos, Honda e BMW ainda não
Yamaha Fazer 250 no Salão Duas Rodas 2017 (Foto: Marcelo Brandt/G1)

Seguindo os planos previamente estabelecidos, a Yamaha Motor da Amazônia retoma suas atividades em 30 de abril, adotando todas as medidas necessárias à prevenção da Covid-19 e à preservação da saúde de seus colaboradores, recomendadas pelas autoridades, dentre elas podemos destacar:

  • Máscaras higienizadas e medição de temperatura para 100 % dos funcionários, terceiros e visitantes.
  • Aumento de número de rotas limitando em 50% a sua ocupação.
  • Limitação da capacidade do restaurante com redução em 50% do número de pessoas no mesmo local.
  • Duplicação da higienização das rotas, restaurantes, ambientes de trabalho e fábrica.
  • Ampliação da distribuição de álcool em gel pela fábrica.
  • Aumento de mão de obra da equipe de saúde e de limpeza.
  • Mudanças nos horários operacionais visando evitar aglomerações.
  • Permanência em home office das pessoas cujo atividades não estejam ligadas diretamente à produção.

Adicionalmente a Yamaha vem realizando diversas comunicações orientativas aos colaboradores visando a preservação de sua saúde e familiares.

Fabricas de motos em novo adiamento

A Moto Honda da Amazônia anuncia a extensão da suspensão das atividades produtivas de sua unidade fabril em Manaus (AM), devido ao impacto da pandemia da covid-19.

A Honda deve voltar à produção de sua fábrica dia 18 de maio
Fabricas de motos: A Honda deve voltar à produção de sua fábrica dia 18 de maio

A retomada da produção, anteriormente prevista para 04 de maio, foi prorrogada para 18 de maio. A operação será reiniciada gradualmente com a adoção de protocolos adicionais de segurança e visa a conciliar o cuidado com a saúde e a necessidade de atendimento à demanda atual do mercado de motocicletas.

Segundo a Honda, nesse período, por meio de ajuda compensatória, será assegurado de 75% a 100% da renda líquida atual do colaborador, o que vai além da exigência prevista na Medida Provisória.

Fábrica da BMW em Manaus
Fábrica da BMW em Manaus

Com foco na saúde e segurança de todos os colaboradores, parceiros e fornecedores, o BMW Group anuncia a extensão da paralisação da produção de motocicletas na fábrica em Manaus (AM).  O retorno está previsto para 18 de maio. A medida é uma ação extra na contingência contra o avanço da COVID-19 no estado do Amazonas. Os colaboradores cumprirão o acordo para a compensação de horas a partir do dia 04 de maio, quando a volta às atividades era prevista.

Segundo a fábrica, a decisão não prejudica a venda dos produtos BMW Motorrad no país nem a entrega de peças para a rede de concessionários da empresa no Brasil.

Deixe uma resposta