O GP da Áustria de MotoGP foi espetacular. Dovizioso fez uma grande prova e mereceu a vitória. Mas o que marcou realmente (infelizmente) foram os acidentes. Na Moto2 já tinha sido impressionante. Mas na MotoGP a possibilidade de fatalidade foi enorme. Não apenas entre os envolvidos, mas também com o multi-campeão Valentino Rossi e Maverick Vinales, ambos pilotos da Yamaha.

GP da Áustria. Vinales se protege enquanto a moto de Zarco passa "acima" dele
GP da Áustria. Vinales se protege enquanto a moto de Zarco passa “acima” dele

A corrida no GP da Áustria, no circuito Red Bull Ring chegou a ser interrompida na nona volta por causa de um acidente envolvendo o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli e Johann Zarco.

Morbidelli e Zarco estão bem após o acidente. O piloto da Yamaha Petronas SRT passou pelo Centro Médico e nenhum ferimento grave foi constatado. Ele está inclusive liberado para correr no próximo final de semana, quando acontecerá a quinta etapa, na mesma pista.

O que disseram os pilotos depois da corrida segue abaixo. As informações são da Comunicação da Yamaha Racing. As fotos são da MotoGP.

Valentino Rossi
Monster Energy Yamaha MotoGP

“Foi muito assustador. Todos os quatro pilotos, mas especialmente eu e também Maverick, tivemos muita sorte. Temos que orar esta noite, porque a situação era muito perigosa. Acho que é bom ser agressivo, com certeza, porque todo mundo tenta dar o máximo, mas para mim não é preciso exagerar, porque precisamos lembrar que esse esporte é muito perigoso. Você precisa ter respeito pelos seus rivais, especialmente em uma pista onde você está sempre indo a 300km/h. Já conversei com Zarco, ele me garantiu que não fez de propósito. Ele foi muito longe na frenagem e fechou o Franco, e com essa moto quando você anda a 300km/h você tem o vácuo, então o Franco não teve chance de frear. Eu estava com Maverick quando entramos na Curva 3 e senti algo vindo em minha direção. Achei que fosse a sombra do helicóptero, porque às vezes ele cruza a pista, mas aí a moto do Franco passou por mim com uma velocidade incrível, e também a moto do Zarco saltou por cima do Maverick. Tivemos muita sorte, mas esperamos que este tipo de incidente seja uma lição para os pilotos melhorarem seu comportamento no futuro. Falei com o Franco, ele está bem, está tentando não pensar, mas quando pensa também fica com medo. O que faz a diferença nesta ocasião é que ninguém se machucou, todos os pilotos estão bem, então isso muda a situação. Se algo ruim tivesse acontecido, teria sido completamente diferente. Foi difícil recomeçar, sinceramente, mas não tive muita escolha. Então recomecei e na corrida fui bem, fiz uma boa corrida. Para nós, com a Yamaha, não é fácil aqui. Sofremos em alta velocidade, então é muito difícil lutar com as outras motos, mas eu estava com um bom ritmo. Infelizmente, tive uma ultrapassagem muito agressiva de Binder na Curva 9 que me tirou da pista e perdemos muito tempo e contato com o primeiro grupo. Mas enfim, daquele momento em diante eu ainda tinha um bom ritmo, e pude chegar em quinto lugar. Podemos fazer melhor, mas foi uma boa corrida.”

Valentino Rossi. A moto de Morbidelli passa na sua frente, no GP da Áustria.
Valentino Rossi. A moto de Morbidelli passa na sua frente, no GP da Áustria.

Maverick Viñales
Monster Energy Yamaha MotoGP

Hoje tivemos muita sorte e isso é o mais importante. Essas coisas podem acontecer nas corridas, sempre há o risco. E nesta curva, curva 3, sempre dizemos que é muito perigoso. Eles precisam fazer alguma coisa, porque é muito fácil travar ali. Esta manhã quase caí no aquecimento. Mas na moto, durante o incidente da corrida, não vi nada, honestamente. Ouvi o som de motos batendo e então senti o impacto da moto de Johann batendo na parede. Então, quando olhei, vi uma moto vindo em minha direção e cobri minha cabeça e a moto deu um pulo. Com certeza tivemos muita sorte hoje, alguém nos salvou, e isso é o mais importante. Estamos aqui e o campeonato ainda não acabou, porque o Fabio terminou apenas duas posições na nossa frente. Na corrida 2, tivemos um grande problema com a embreagem. É uma pena termos perdido duas oportunidades muito boas de estar no topo do campeonato, porque me senti muito forte desde o início. É verdade que na primeira corrida a nossa moto estava bastante lenta, mas estava à espera da volta 15 para começar a dar o máximo. Então, na segunda corrida, depois de descobrir o problema, pensei que minha corrida havia acabado. Mas então eu fiquei na pista por três ou quatro voltas e a embreagem voltou a ficar boa novamente. Eu apenas tentei ser paciente e ultrapassar para chegar à frente.”

Franco Morbidelli sendo atendido logo depois do acidente no GP da Áustria
Franco Morbidelli sendo atendido logo depois do acidente no GP da Áustria

Franco Morbidelli
Petronas Yamaha SRT

“Estou um pouco dolorido, mas está tudo bem. Olhando para as imagens do acidente, é bom poder ir embora assim, me considero muito sortudo. Foi uma queda estranha porque Johann [Zarco] ultrapassou-me na reta e depois mudou a sua linha na frenagem para ir muito longe. Com a linha alterada e o vácuo, não havia para onde ir, era impossível para mim evitá-lo. Felizmente, nós dois estamos bem. Seria importante somar bons pontos nesta corrida, pois ela não é ideal para a moto Yamaha, por isso lamento à minha equipe por não o termos conseguido. Estava tentando o meu melhor na corrida, mas não foi possível desta vez. Agora tentaremos novamente no próximo domingo.”

Deixe uma resposta